segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Brasil capenga

Ultimamente estou ouvindo e vendo a falatória sobre ladrões, roubalheira, corrupção, cuecas e meias cheias de grana, panetones e por aí vai. Vemos na TV horrendos flagrantes de vagabundos nos roubando.


É importante que nós entendamos que não se trata apenas de um problema moral.. Ah! Na política só tem ladrão / Ah! Temos que impedir esta falta de ética / Temos que impedir a imoralidade, tudo bem, sem dúvidas, mas eu sinto que as pessoas falam desses fatos como se fossem pecados, crimes de vigaristas e surrupiadores do dinheiro público e que isso deveria ser punido até por Deus, é isso, mas não é só isso.

A tragédia da nossa condição política é que esses roubos, ao vivo e a cores, impedem a governança, as práticas políticas personalistas onde o sujeito já entra para as câmara e/ou prefeituras explicitamente para roubar, enriquecer e etc, impedem o país de executar um projeto, desmancha qualquer gestão pública porque a prática não é de governança e sim de "roubança".

É importante entendermos isso para não ficarmos apenas no que se chamava de Udenismo, como se o problema do país fosse moral, não é moral apenas, é funcional.

Isso tudo deforma, impede o exercício do crescimento ou da gestão de interesses da sociedade.

É claro que é emocionante ver os olhinhos de lagarto do Arruda se movendo e ameaçando seus colegas de também retalhar com acusações, enfim, tudo na base do ladrão acusa ladrão, do olho por olho. É educativo ver o medo dos acusadores do DEM diante das ameaças do olhos de lagarto, ver também o pavor dos figurões do PMDB temendo denuncias que aparecem em gravações, é espantoso ver o Lula denunciando a corrupção cercado de mensaleiros e abraçado junto com a Dilma.

Também é muito impressionante ver que o país só exibe roubalheiras através das ações de outros corruptos, foi assim na época do Jefferson e agora na época do Durval.

É mais espantoso ainda vermos a absoluta inatividade das altas esferas jurídicas, como o Supremo Tribunal dando ganho de causa à censura aos jornais, como o Estadão por questões técnicas, sem pensar na história do país.

Tudo isso tendo a nos ensinar que o país está capenga em termos funcionais, não morais.

O maior crime não é o de roubo, é de assassinato da República Democrática.

Eu no Twitter( @IcaroQ)


Fonte: Com base em relatos do Arnaldo Jabor

1 comentários:

@andersonferreir disse...

Boa Icaro.Realmente é um desaforo ver o roubo, o desvio e a vantagem ilícita sendo exercida com tanto exito pelos governantes. Aruda isso era o minimo de se esperar de um CANALHA que negou ter fraudado o painél eletronico do Senado e dias depois assumiu que fraudou e renunciou ao mandato.
Agora os "guardiões da ética" DEM e PSDB (diga-se de passagem que essa função já foi exercida pelo PT) ficaram calados, o Cesar maia aqui no RJ soltou uma notinha comparando uma empresa que prestou serviço para o GDF sem licitação com a administração do Eduardo Paes(que também contratoua empresa sem licitação) e o filho dele? e o FHC? e o Serra? e o (...) não falam nada?
Agora um fato é lamentável...colocar Lula e Dilma nessa história. Não perder ou melhor sempre achar um "jeitinho" de culpar-los.
Avisa pro jabor que não foi Lula quem matou o Michael Jackson e nem Derrunou o Helicóptero aqui no RJ não, e que essa chuva que ta alagando São Paulo não é culpa nem da Dilma e nem do Lula.rs
ahh esse Jabor !!!

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | cna certification